A INCLUSÃO DO JIU-JITSU COM O SURF, POR LUIZ DIAS

jiujitsu-e-surf-amizades

Praticantes das duas artes (surf e Jiu-Jitsu) reunidos para discutir novos projectos para o futuro. Foto: AHUA

 

A inclusão do Jiu-Jitsu com o Surf e seus benefícios*

 

Artigo publicado na TATAME que podes ler aqui: http://jiujitsuportugal.com/2017/11/19/os-detalhes-e-licoes-em-uma-entrega-de-faixas-por-luiz-dias/

 

O Jiu-Jitsu e o Surf possuem uma grande afinidade, um complementa o outro. Grande parte dos lutadores são surfistas, tanto aqui no Rio como em vários países que possuem ondas, existindo até campeonatos de Surf exclusivos para faixas preta. A associação entre o Surf e Jiu-Jitsu é inevitável. Acredito que essa união já faz parte do estilo de vida de muitos lutadores, como de muitos surfistas também.

 

A busca de uma vida saudável é muito importante para a imagem do nosso esporte, que ganha cada vez mais praticantes, sempre ligados a uma qualidade de vida e saúde. Após um fato memorável na praia do Arpoador, a Arte Suave despertou a atenção dos surfistas para a Arte Suave. E na contramão do evento, muitos lutadores foram para o mar surfar. Os estilos de vidas do surfista e do lutador são parecidos, cuidados com o corpo e a alimentação. O treino constante e a busca incessante da evolução da técnica aproximam esses dois esportes, sem contar com a confiança que o Jiu-Jitsu traz ao surfista em suas viagens para surfar picos diferentes em seu país ou no exterior.

 

A defesa pessoal sempre preservou a integridade física de muitos surfistas e abriu muitas portas também. O Jiu-Jitsu promove uma ponte com os surfistas e lutadores locais, promovendo uma integração e respeito mútuo. E a cultura do Jiu -Jitsu ganha uma segmentação nas ondas do mar. Muitas amizades nascidas no tatame são fortalecidas no Surf. Acabo de participar em Almada, Portugal, de um evento onde dei um seminário de Jiu-Jitsu para surfistas e lutadores locais no dojô do faixa preta Pedro Romana. Foi muito bom ver a integração entre todos, com a presença de shapers locais famosos, como Nuno Mesquita, da AHUA, Marco Santos, da Blood Brothers, e o editor do site Jiu-Jitsu Portugal, Paulo Santos.

 

Durante o evento, era nítido ver tanto lutadores interessados em surfar, como surfistas que não conheciam o Jiu-Jitsu, começando a arriscar movimentos fundamentais da nossa Arte Suave. Quem já treinou e depois foi surfar, ou o contrário, sabe como é bom, como ambos se completam. Durante esse encontro, assuntos de Surf e Jiu-Jitsu alternavam entre as conversas. Posso afirmar que como o Jiu-Jitsu me possibilita fazer mais amigos onde vou surfar. A integração com os locais flui melhor. Novas amizades e, por muitas vezes, a possibilidade de surfar picos que fogem dos roteiros conhecidos. O convívio entre os locais permitem conhecer melhor a cultura local também. O Jiu-Jitsu, além de uma arte marcial, uma filosofia de vida, pode ser um vetor de novas amizades e integração entre as pessoas de países e culturas diferentes.

 

Para mais informações, veja https://www.instagram.com/luizdiasbjj/ ou entre em contato pelo e-mail geracao.artesuave@yahoo.com.br. Também conheça o http://www.geracaoartesuave.com.br/. Boa semana, bons treinos e até a próxima!

 

*Luiz Dias, escreve regularmente para a revista “Tatame” do Brasil e para o site JiuJitsuPortugal.com

 

Decidimos, manter o texto original.

 

*Para leres mais artigos de Luiz Dias na coluna ‘Verde & Amarelo’ clica no link: http://jiujitsuportugal.com/category/verde-amarelo-a-coluna-de-luiz-dias/

 

24115419_10212375735923426_1933155775_o