EBI 13 – “BATEM LEVE, LEVEMENTE…”, POR DIOGO TRIGO

sem nome

 

 

 

EBI 13 – Batem leve, levemente.

 

Volta este fim de semana (ou, deveríamos dizer, no início da próxima semana, já que em Portugal o evento acontece na madrugada de segunda feira) a 13ª edição do Eddie Bravo Invitational, desta vez na 3ª edição dedicada aos pesos leves.

 

16 nomes a disputa, incluindo o campeão em título (e com 4 troféus do evento em casa), Garry Tonon. Menos de um mês depois de ter chegado às semi-finais do ADCC, Tonon regressa ao formato em que mais sucesso tem tido, tendo perdido apenas um combate no evento para Yuri Simões. Será difícil não apostar nele como favorito ao título. Chance Braud é um adolescente crescido e criado no formato nogi, subonly. A aposta desconhecida do torneio, é um sapateiro especial. Tanto poderá ser amassado e ser finalizado nas costas em 30, como poderá virar cabeças e chegar longe no torneio, como já temos visto alguns jovens fazer neste evento. Se ganhar a primeira luta, gravará certamente o seu nome na história.

 

Porém, se o jogo arriscado por vezes pouco ponderado de Tonon não é a vossa praia, podem apostar em Vagner Rocha. Derrotou precisamente Tonon na disputa da medalha de bronze do ADCC e já chegou às finais do torneio (EBI11). Compete muito com e sem kimono, e é também lutador de MMA veterano da UFC, Bellator ou Strikeforce. Poderá eventualmente enfrentar Tonon na final. Para isso terá primeiro de desenvencilhar-se do faixa preta da Ares (mas que vai representar a sua própria academia One Love Grappling Arts) Issa Able. Um atleta muito ativo no circuito IBJJF, este nativo do Arizona está invicto 2-0 em MMA, fará a sua estreia na promoção, mas prevemos que a sua experiência lhe permita bem lidar com a situação.

 

Outro finalista do EBI a concurso é Bill “The Grill” Cooper. Um dos competidores entusiasmante, tem um jogo caótico e eletrizante. Favorece a guarda aberta, e já o vimos finalizar lutas com praticamente todo o tipo de submissões. Ganhe ou perca, é certo que vai dar espetáculo. O seu primeiro adversário será o aluno de Matt Serra e lutador de MMA James Gonzalez.

 

O último anterior finalista a disputar o torneio será Nathan Orchard. Faixa preta de Eddie Bravo, esteve perto de ganhar o primeiro torneio de leves, no EBI2, tendo caído na final por fuga mais rápida. Um atleta muito completo, com jogo de pé, guarda, passagens ou chaves de pernas, tem na sua guarda fechada a sua maior arma. Vai defrontar na primeira luta o faixa castanha de Clark Gracie (e faixa preta de Judo) Brandon Walensky.

 

Mike Padilla já participou no EBI3, tendo sido travado por Josh Hinger. Depois de um par de anos com algum sucesso no circuito, este afiliado de Renzo Gracie regressa ao evento com uma nova maturidade. Tem trocado desafios com Nathan Orchard para organizarem uma luta casada, poderão ter agora a oportunidade de ver o seu desejo realizado, logo na segunda luta. Para isso, terá de derrotar primeiro Mike Main, que substitui à última hora AJ Agazarm. O faixa preta de Yanni Hronakis competiu por duas vezes no evento, com uma boa presta Eactualmente radicsileiro com 20 anos no desportoce como darkhorse no torneio. Com um registoinviessa ao evento com uma nova mação. Um competidor e instrutor inovador, treina frequentemente com Marcelo Garcia, apresentando um estilo muito fluído. Ha relatos tanto de finalizar adversários na sua guarda como de raspar e  passar para finalizar nas costas, gostando também de transitar alternativamente para a truck.

 

Ross Keeping é um novo faixa preta da Gracie Humaitá. Um nome novo no circuito, alcançou já este ano o bronze nos Nacionais Americanos. Irá defrontar o faixa castanha John Battle, um nome que vai aparecendo também no circuito regional americano, e que surge agora nos grandes palcos.

 

PJ Barch é faixa preta de Richie Martinez. Um jogador da 10th Planet com muito bom wrestling e pressão, fará a sua estreia no evento. O coletivo de estudantes dos Irmãos Martinez tem tido bastante sucesso ultimamente, sendo por isso interessante ver mais um nome novo a surgir desse grupo. O seu primerio embate será com o faixa preta de David Avella, Jason Soares, que aparece como darkhorse no torneio. Com um registo invicto com 10 lutas de MMA e um jogo completo, tem boas hipóteses neste torneio.

 

O cipriota Andreas Perales é um faixa preta a representar também ele a bandeira Renzo Gracie. Começou nas lutas agarradas com uma faixa preta em judo, que eventualmente expandiu para o Jiu Jitsu. Defensivo e com um jogo do topo que vai usando no circuito europeu, as chaves de calcanhar poderão ser o seu… calcanhar de aquiles. À sua frente estará primeiramente o representante da Gracie Barra e faixa castanha de Draculino, Lucas Valente. Compete habitualmente de kimono, mas já alcançou o ouro num evento com estas regras, o ONNIT invitational. Poderá ter algum sucesso no torneio.

 

O evento será acompanhado, de acordo com as informações que temos, de um torneio meio-médio de Jiu Jitsu de Combate.

 

Richie “Boogeyman” Martinez ainda não conseguiu assegurar o seu troféu no EBI, tendo já chegado já à final. Treinou o seu irmão e parceiro Geo Martinez até dois ouros, e guiou a sua aluna Ilima-lei Macfarlane ao ouro do Jiu Jitsu de combate. O seu estilo de jogo da guarda poderá estar, paradoxalmente, favorecido neste formato, usando uma guarda agressiva para lançar golpes e abrir submições, como por exemplo vimos Tony Ferguson a fazer recentemente para alcançar o título na UFC. O seu adversário será o faixa preta Bobby Emmons. Veterano de MMA e baseado numa academia de sapateiros, tem um estilo relaxado e divertido que define como “White Trash BJJ”.

 

O seu primeiro adversário será Max Rohskopf. Um wrestler duro, promete fazer o primeiro KO da história deste formato. A sua primeira luta será com o igualmente duro Thiago Moises. Um lutador de MMA com um registo de 9-2 de MMA, alcançou já o ouro na IBJJF enquanto juvenil. Dedicado ao MMA, regressa agora às lutas agarradas, também ele entusiasmado com a hipótese de poder golpear o adversário.

 

Uma luta-casada anunciada à última hora foi o regresso à competição do vencedor do EBI 2 Denny Prokopos. Com uma perigosíssima guarda de borracha, complementada com um completo jogo de meia-guarda (lockdown ), tem um jogo sem pano muito sólido que lhe valeu o cinturão do EBI 2 (peso leve) e o título mundial sem kimono faixa castanha (2007) e bronze em 2009. Está previsto encarar o faixa preta de Felipe Fogolin e veterano de MMA, Kevin Widdoes.

 

O EBI 13 terá lugar em Los Angeles, e poderá ser assistido na plataforma UFC Fight Pass ou em Pay Per View em ppv.inchbyinch.tv, às 2h em Lisboa de segunda feira, 23 de Outubro.

 

Por Diogo Trigo