O PODER DA ERMA-MATE, POR ADRIANA GRACIE

jiu-jitsu-portugal-com-4

 

O Poder da Erva-Mate

 

A Erva-Mate possui propriedades antioxidantes, controla os níveis do colesterol ruim no sangue (LDL) e tem poder diurético. O seu poder antioxidante é causado pela presença de substâncias chamadas metilxantina, teofilina e teobromina, além de compostos fenólicos e saponinas. Dessa forma reduz o envelhecimento precoce, protege de certos tipos de câncer e garante um efeito bio protector no organismo. Contém também ácido fólico (vitamina B9) e ácido pantaténico (vitamina B5); vitaminas A, B,B2, C e E, óleos essenciais e sais minerais, que beneficiam o sistema digestivo, as funções pulmonares, além de ser um grande aliado da dieta.

 

O chá é rico em cafeína que ajuda na quebra das gorduras do sangue e, se tomado várias vezes ao dia e com frequência, as gorduras serão quebradas e eliminadas com mais facilidade, reduzindo o colesterol do sangue e do fígado. Devido à presença da cafeína na sua composição que promove o efeito lipolítico e termogénico, acelerando o metabolismo e aumentando o gasto de energia pelo organismo, descobriu-se que a erva-mate também pode ser uma poderosa aliada das dietas de emagrecimento. Além disso, o chá ainda possui propriedades diuréticas e adstringente, ajudando a eliminar toxinas que, quando acumuladas em excesso no organismo, não só prejudicam a perda de peso como também para o ganho de medidas.

 

Outros benefícios da erva-mate para enxugar as gorduras, reduz o apetite e acelera o metabolismo. Existem estudos que mostram efeitos positivos na associação da Erva-mate com o guaraná em pó para a diminuição do apetite, pois essa combinação retardaria o esvaziamento do suco gástrico. O chá é rico em cafeína que ajuda na quebra das gorduras do sangue e, se tomado várias vezes ao dia e com frequência, as gorduras serão quebradas e eliminadas com mais facilidade, reduzindo o colesterol do sangue e do fígado. Para quem pensava que estava só tomando um simples mate.

 

A ciência mostra que erva-mate ajuda a diminuir a oxidação de gorduras no fígado, diminui o LDL e aumenta o HDL, inibe as lipases pancreáticas in vitro, diminui o ganho de peso em animais alimentados com dieta rica em gorduras, diminui o estresse oxidativo no pulmão de fumadores, entre outros benefícios. Dá-lhe chimarrão!

 

Chimarrão, tererê, chá mate solúvel e infusão, são bebidas muito consumidas em nossos país, e a erva traz benefícios interessantes à saúde. Assim como café e chá verde, a erva-mate também é bastante estudada. Gelado, batido com frutas, como o limão, é refrescante e agrega antioxidantes na dieta. A erva-mate é uma erva muito estudada e muito usada na medicina popular nas desordens: artrite, reumatismo, dores de cabeça, retenção de líquidos e obesidade. Mas dentre as propriedades mais descrita em estudos científicos por estudos científicos estão: seu poder antioxidante, hipoglicemia e hipercolesterolémico.

 

A molécula LDL (considerada a fracção “má” do colesterol plasmático) pode sofrer acção dos radicais livres, levando à sua oxidação, o que causa mais danos ainda por quem sofre com hipercolesterolemia. E a ingestão de chá mate diminui a peroxidação dessas moléculas no plasma em indivíduos saudáveis. Um trabalho de 2009 mostrou que a erva-mate diminui ainda mais o colesterol daqueles que fazem uso de estatina. A erva aumenta a concentração de antioxidantes no corpo, por isso, é sim considerada um antioxidante muito eficiente na dieta. E alguns trabalhos mostram acção da erva-mate na obesidade, por conter cafeína e ácidos clorogénicos, esse último, aliás, pode ajudar no controle da glicemia, e pode ser muito saudável sua inclusão em dieta de diabéticos, por exemplo.

 

A Erva-mate ajuda a manter o fígado protegido, a manter o órgão livre de gorduras. Além de ser um aliado para o emagrecimento, combater o colesterol e ajudar no bom funcionamento do cérebro, ele ainda é responsável por proteger e garantir que o fígado funcione de maneira correta. Uma alimentação desregrada e rica em alimentos industrializados, que contêm quantidades elevadas de sódio e gorduras, pode acarretar problemas para o organismo e ocasionar problemas de saúde como a obesidade, aumento do colesterol mau (LDL), hipertensão, diabetes e levar a um mal silencioso, o acúmular de gordura no fígado .

 

Também conhecido como esteatose hepática, esse quadro se não tratado de forma correto, pode transformar-se em uma grave inflamação do órgão. Por isso, o principal tratamento para quem sofre desse mal é mudar de estilo de vida. Devem-se controlar os factores que contribuem para o surgimento da doença e manter uma dieta saudável e balanceada, pois dessa forma o fígado pode se regenerar e recuperar sua competência. A erva-mate é capaz de aumentar a oxidação do fígado, sendo coadjuvante no tratamento de esteatose hepática. Estudos detectaram a presença de muitas vitaminas, como as do complexo B, a vitamina C e a vitamina D e sais minerais, como cálcio, manganês e potássio. Combate os radicais livres. Auxilia na digestão e produz efeitos anti-reumático, diurético, estimulante e laxante. Não é indicado para pessoas que sofrem de insónia e nervosismo, pois é estimulante natural. Contém saponina, que é um dos componentes da testosterona, razão pela qual melhora a libido. Pode ser usada verde ou tostada, no preparo de chás e chimarrão. Pode ser usada como bebida quente ou gelada.

 

Existe uma errada afirmação de que a erva-mate possui um efeito negativo no desempenho sexual masculino: todavia, na verdade a Ilex paraguariensis possui um forte poder afrodisíaco, sendo ingerido para combater a infertilidade e a impotência. Misturada com suco de limão natural e bem gelado, torna-se uma bebida muito refrescante para os dias quentes e também nos dias frios. Nos dias frios ou quentes, pode ser apreciada em um chimarrão. Análises e estudos sobre a erva-mate têm revelado uma composição que identifica diversas propriedades benéficas ao ser humano, pois estão contidos nas folhas da erva-mate alcaloides (cafeína, teofilina, teobromina, etc.), ácidos fólicos e cafeico (taninos), vitaminas (A, B1, B2, C, e E), sais minerais (alumínio, ferro, fósforo, cálcio, magnésio, manganês e potássio), proteínas (aminoácidos essenciais), glicídeos (frutose, glucose, sacarose etc.), lipídios (óleos essenciais e substâncias ceráceas),além de celulose, dextrina, sacarina e gomas.

 

O consumo da erva-mate está relacionado também ao poder que ela tem de estimular a actividade física e mental, actuando beneficamente sobre os nervos e músculos, combatendo a fadiga, proporcionando a sensação de saciedade, sem provocar efeitos colaterais como insónia e irritabilidade (apenas pessoas sensíveis aos estimulantes contidos na erva-mate podem sofrer algum efeito colateral). A erva também atua sobre a circulação, acelerando o ritmo cardíaco e harmonizando o funcionamento bulbo medular. Age sobre o tubo digestivo, facilitando a digestão sendo diurética e laxativa. É considerada ainda um óptimo remédio para a pele e reguladora das funções cardíacas e respiratórias, além de exercer importante papel na regeneração celular O efeito hipocolesterolemiante ou seja, aquele que reduz a concentração de colesterol no sangue, já foi comprovado num estudo de Pós-graduação em farmácia,no centro de ciências da saúde da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) .

 

Os participantes estudados apresentavam colesterol ruim elevado, consumiram 1 litro de chá-mate dividido entre as principais refeições. Após 20 dias de consumo da bebida já foi possível observar diminuição significativa de 8% nos valores de LDL dos participantes da pesquisa. A erva-mate apresenta em sua constituição química compostos bioactivos como as saponinas, essas substâncias agem sobre os lipídios, diminuindo a absorção pelo intestino. Para proteger seu coração e evitar o acúmulo de gordura ruim no coração tome chá-mat . Os efeitos da Erva-mate se estendem ao cérebro, potencializando o órgão. A erva, além de proteger o cérebro tem ação estimulante do órgão . Além da cafeína, o mate conta com metilxantinas. Esses compostos principalmente a cafeína que está presente em maior proporção na planta, aceleram o metabolismo do oxigênio pelos tecidos corporais . Além disso, eles têm ação termogênica e de oxidação de gorduras e potencial de saciedade .

 

Pesquisadores da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) apontaram que a ingestão do chá-mate auxilia na melhora da cognição, ou seja, articula a aprendizagem e a memória de curto e longo prazo. A erva-mate pode ter um potencial papel protetor no desenvolvimento da Doença de Parkinson.Os danos cognitivos e de memória em pacientes com a doença de Parkinson podem ser atenuados com o extrato de erva-mate. Esta possibilidade acaba de ser levantada com o estudo Efeito da administração aguda do extrato hidroalcoólico de folhas de erva-mate (Ilex paraguariensis) em modelos animais de aprendizado e memória, realizado em cooperação por pesquisadores das universidades Federal de Santa Catarina (UFSC), do Vale do Itajaí (UNIVALI) e do Extremo Sul Catarinense (UNESC). Os resultados foram apresentados em artigo na revista da editora irlandesa Elsevier, “Journal of Ethnopharmacology”.

 

A pesquisa é realizada nos laboratórios das três instituições envolvendo , além de pesquisadores consolidados, bolsistas de iniciação científica. A publicação é assinada pelos professores Luciane Campos e Marcelo Soares Fernandes, do Grupo de Pesquisa em Etnofarmacologia da UNESC ; Valdir Cechinel Filho, do Núcleo de Investigações Químico Farmacêuticas da UNIVALI e Rui Prediger, do Laboratório Experimental de Doenças Neurodegenerativas da UFSC. Realizando testes em ratos, os pesquisadores induziram os animais às condições da doença. Ao utilizarem o extrato de erva-mate, eles perceberam sua eficácia em melhorar o aprendizado e memória de curto prazo.A mesma equipe já havia demonstrado, em estudo anterior, a melhora no déficit motor em animais com lesão neuronal igual à doença de Parkinson, a partir da aplicação do extrato de erva-mate.

 

Fontes: Universidade busca novos voluntários para pesquisas com cápsulas de erva-mate

 

25/07/2012 O Laboratório de Pesquisa em Lipídeos, Antioxidantes Naturais e Aterosclerose da UFSC está cadastrando voluntários para mais uma etapa de investigação dos benefícios da erva-mate. O estudo necessita de pessoas com colesterol alto, que estejam tomando medicamento (estatinas) há pelo menos seis meses. Podem participar homens e mulheres com idade entre 18 e 60 anos. Universidade testa capsulas de erva-mate30/03/2012 A UFSC está buscando voluntários para uma nova pesquisa com a erva-mate. O estudo necessita de pessoas saudáveis e também com colesterol alto, que ainda não estejam tomando medicamento. Podem participar homens e mulheres com idade entre 18 e 60 anos. O objetivo é avaliar se o consumo de cápsulas produzidas na Universidade, contendo extrato seco de erva-mate verde ou tostada, não apresenta problemas à saúde (toxicidade).

 

Na mídia: Estudo aponta benefícios da erva-mate

 

12/02/2009 Diário Catarinense divulga trabalho desenvolvido por pesquisadores das universidades Federal de Santa Catarina (UFSC), do Vale do Itajaí (Univali) e do Extremo Sul Catarinense (Unesc).

Erva-mate pode ser um aliado no combate à aterosclerose

11/05/2005 Este é um dos resultados da pesquisa de pós-doutorado do professor da UFSC Edson Luiz da Silva

Pesquisadores da UFSC convocam voluntários para estudo sobre os benefícios da erva-mate

03/10/2006 Objetivo é verificar capacidade antioxidante e de diminuição de colesterol. Estudos serão realizados por cerca de 40 dias.

 

Adriana Gracie


Bacharel em Educação Física.
Pós-Graduada na U.G.F.
Colunista da Revista Gracie Magazine.
Orientadora Nutricional.
https://www.facebook.com/groups/165721663620649/
https://twitter.com/adrianagracie
adrianaribeirogracie.blogspot.com