12065854_1076008242411375_356352918649640398_n

 

O SAL 2015 | Surf At Lisbon Film Fest, regressa para a sua quarta edição com muitas novidades. O festival irá decorrer de 5 a 8 de Novembro, uma vez mais no Cinema São Jorge.

 

O SAL traz a uma das mais belas cidades do mundo e capital europeia do surf, aquilo que de melhor e mais significativo se produz actualmente no mundo do cinema de surf.

 

Exibindo filmes de surf independentes, de cineastas nacionais e internacionais, é um evento que celebra a arte, a cultura e o estilo de vida do Surf, tão populares em Portugal e por todo o mundo, proporcionando, deste modo, ao público a oportunidade de ficar a par do que é o mundo do surf nas suas mais variadas facetas, desde o surf competitivo até à experiência mística mais radical, passando pela história do surf e das suas figuras clássicas.

 

Este ano, à semelhança das edições anteriores, vamos poder contar com muito Cinema, Arte e Música como ingredientes principais de celebração desta cultura que há muito deixou de ser um simples desporto para se assumir como um modo de vida que rege a vida de cada vez mais gente em todos os cantos do planeta, de modo absolutamente transversal na sociedade.

 

De entre as largas dezenas de filmes inscritos, entre curtas e longas metragens, será apresentada uma selecção que se quer representativa da multi-culturalidade do surf actual e das diversas abordagens artístico-criativas.

 

Assim, e em jeito de aperitivo, podem destacar-se, desde logo, algumas das produções seleccionadas, como, Bella Vita, Fish, Faroes: The Outpost Vol. 02, The Far Shore, Psychic Migrations, Attractive Distractions, North to Noosa, The Wild, The Fisherman’s Son, Cluster, ou as produções nacionais Mar da Calha, Capítulo de Todos os Santos, Facing Fear, que serão (bem) acompanhadas por muitos outros que irão certamente surpreender pela qualidade.

 

Merecedora de destaque é a sessão oficial de abertura do Festival que vai contar com um fantástico filme que nos relata a história do nascimento e evolução do design da prancha Fish. Uma prancha que revolucionou a forma como o Surf evoluiu desde a sua criação.

 

A imagem oficial da edição 2015 do SAL foi concebida pela GOMA e a fotografia que ilustra o cartaz deste ano é da autoria do fotógrafo João Bracourt / Brek.

 

A GOMA United Designers volta a ser responsável pelo design desta edição, à semelhança do que aconteceu na anterior. www.goma.pt

 

Além da apresentação da nata da produção cinematográfica mundial de surf, o SAL contará com vários acontecimentos paralelos no Cinema São Jorge, tais como as exposições de fotografia dos fotógrafos Mauro Motty, Catarina Osório de Castro e Ricardo Gonçalves, e a Arte de David Cabrita e Inês Ambrósio, embaixadores da RVCA. A RVCA e a Nixon juntaram-se ao SAL nesta edição, motivo que muito nos orgulha pois é uma marca cujas preocupações passam também pela valorização do lado essencial e mais cultural desta nossa grande paixão que é o Surf.

 

A música estará presente e garantida pelo DJ e produtor musical, Dedy Dread que já faz parte da prata da casa.

 

Dia 5 de Novembro é o dia mais esperado do ano no que diz respeito à celebração da cultura do Surf. O SAL arranca em grande com o filme Capítulo de Todos os Santos às 19h30. Porém um pouco antes, às 18h30, iremos receber o fotógrafo André Carvalho para a apresentação do seu livro “Navegar é Preciso”, um livro de Fotografia onde o espírito do Surf está muito bem representado.

 

No dia 6 de Novembro pelas 20h00 propomos uma Conversa Sobre o Surf de Ondas Grandes, no foyer do Cinema São Jorge que irá contar com alguns atletas de Red Bull, os big riders Andrew Cotton, Maya Gabeira, Carlos Burle e Hugo Vau, entre outros.No mesmo dia, e às 21h30 na Sala Manoel de Oliveira, o filme Mar da Calha, de Hugo Pinheiro e que conta a história da misteriosa onda do Farol do Bugio, seguido de Depeer, filme do surfista britânico Andrew Cotton, que nos mostra um pouco sobre o que é viver no limite desafiando as ondas gigantes do planeta sendo que as da Nazaré serão certamente as mais perigosas. Uma sessão a não perder e que conta com a presença do Andrew Cotton para apresentar o filme e responder ás vossas perguntas.

 

No final de tarde, às 18h00 do dia 7 de Novembro será apresentado, no foyer do cinema, o livro “Fly Black Bird – More than a Surfboard”, que é o primeiro de Pedro Falcão cujo intuito é pura e simplesmente a celebração deste nosso estilo de vida que advém do Surf. Este livro, pela sua beleza e conteúdo gráfico, assume desde já um carácter de objecto de colecção.Pedro Falcão é designer e mentor da Fly Black Bird. Um interessante projecto artístico que poderá ser conhecido durante os dias do SAL.

 

Dia 7 é também o dia de The Fisherman’s Son e Bella Vita, dois fantásticos filmes que irão enriquecer aquela que é a uma das sessões mais emblemáticas do festival deste ano.

 

E, para fechar em grande o SAL de 2015, a sessão de encerramento, onde serão anunciados os vencedores das várias categorias, irá contar com um ícone da história do Surf, o mítico filme The Far Shore, que relata as viagens de Kevin Naughton e Craig Peterson nos anos 70, na busca de ondas num mundo na altura pouco explorado. Uma revelação para muitos. Imperdível.

 

Queremos agradecer a todos os nossos parceiros que acreditam no SAL e ao nosso lado ajudam a tornar possível esta “Celebração da Cultura do Surf”. A todos vós o nosso obrigado.

 

Parceiros Institucionais, Câmara Municipal de Lisboa / EGEAC / Cinema São Jorge, Turismo de Lisboa

 

Apoios Principais, RVCA / Nixon / Fly Black Bird

 

Apoios, Redbull / VonZipper / GOMA / Ahua / Gamut / Go Natural

 

Bilhetes à venda nas Bilheteiras do Cinema São Jorge

 

Para saber mais, visite:
www.surfatlisbonfilmfest.com,

www.facebook.com/surfatlisbonfilmfest

vimeo.com/surfatlisbonfilmfest

 

contacto:
info@surfatlisbonfilmfest.com