MACKENZIE DERN “NUNCA FALTARÃO MULHERES COM GARRA, CORAÇÃO E TÉCNICA”

jiu-jitsu-portugal-com

Um dos grandes nomes do Jiu-Jitsu mundial, passeou classe e beleza em Lisboa por ocasião do último europeu da modalidade. Foto: JiuJitsuPortugal

Começou a ir para a academia com o seu pai quando ainda era muito pequenina, onde ia brincar, correr, saltar, mas também foi ouvindo aos poucos os ensinamentos do mestre. E foi com este baby-sitting improvisado mas muito produtivo que Mackenzie Dern foi crescendo e se tornando uma guerreira com uma enorme garra e coração, como demonstrou na final do absoluto do Europeu de 2015, onde enfrentou e quase derrotou a superfavorita Gabi Garcia.

 

Todos no pavilhão ficaram impressionados e fãs do estilo aguerrido e sem medo de Mackenzie, e o JiuJitsuPortugal foi falar com ela para saber o que tinha a dizer sobre assuntos como o estado do Jiu-Jitsu feminino e a integração das mulheres na modalidade. Em especial para todas as meninas dos tatames, mas na verdade para todos os que apreciam o espírito guerreiro, segue assim a conversa:

 

JiuJitsuPortugal – Contas já com algumas participações no Campeonato Europeu. O que pensas da evolução do evento?

 

Mackenzie Dern- Todos os anos em que venho lutar o Europeu vejo que o Jiu-Jitsu feminino tem aumentado muito de nível e em quantidade. Ainda para mais o Europeu é o maior campeonato do mundo em quantidade de atletas, terão certamente muitas lutas duras e uma das melhores torcidas.

 

JJP – No Europeu, foste uma das preferidas dos espectadores, destacaste-te mais até que a maioria dos homens. É uma vitória do teu Jiu-Jitsu, do Jiu-Jitsu feminino ou o público empolgou-se com o teu espírito guerreiro ao ver-te enfrentar grandes nomes?

 

Mackenzie Dern - Acho que com certeza o público gostou de ver uma coisa que nunca tinha acontecido, mas acho que no final o que me levou a ser uma das mais preferidas nas lutas que venci ou até mesmo as que eu perdi, foi a garra e o coração que eu dou em todas as minhas lutas. Eu mesma fiquei emocionada mais que o normal, por ter trabalhado tanto nessas vitórias, e acho que o público viveu isso comigo.

 

JJP – O Jiu-Jitsu feminino tem vindo a crescer muito, além de mais meninas a praticar e a competir, o que gostarias de ver nas divisões femininas?

 

Mackenzie Dern - Gostaria muito de ver as mulheres sendo mais reconhecidas assim como são os homens. Porque eu tenho certeza nunca faltarão mulheres com garra, coração e técnica.

 

JJP – Apesar das lutas serem bem disputadas, no final parece existir bastante amizade e companheirismo entre as poucas lutadoras do circuito feminino. Isso é real, ou existe rivalidade? Ou como ainda são poucas, usam a amizade e uma mentalidade positiva como uma forma de fazer crescer o desporto?

 

Mackenzie Dern - Eu acredito que haja realmente amizade, assim como no masculino. Porque como não há muitas meninas, vemo-nos em todos os campeonatos e acabamos por conversar mais. Mas também como há poucas meninas, acaba por existir uma rivalidade, nada pessoal, mas acaba por ajudar na evolução do jogo da próxima vez em que nos enfrentarmos.

 

JJP – Que conselho darias para as meninas que estão a começar? As maiores dificuldades no começo parecem ser a ausência de outras meninas para treinar, o que pensas sobre isso?

 

Mackenzie Dern - Acho que o meu conselho é “ser consistente”, não importa a quantidade de vezes que treines por semana, tenta continuar a mesma quantidade em todas as semanas e acho que o mais importante é “Não desistir ” porque o Jiu-Jitsu é uma montanha russa cheia de altos e baixos, uma longa jornada até à faixa preta.
Claro que para uma menina iniciante é difícil ter tanto contacto físico, principalmente com homens suados (risos)! Mas tudo é um hábito! O melhor é continuar, porque um dia uma mulher pode passar na academia e podes ser a diferença que a faça ficar, e com isso vai crescendo o grupo de mulheres na tua academia.

 

JJP – Para ti, quais são as maiores diferenças, prós e contras de treinar com meninas ou com homens? Sentes que evoluis mais ou menos treinando com um ou com outro grupo?

 

Mackenzie Dern - Os treinos com os homens ajudam-me bastante a fazer força e me trazem agressividade, que é uma coisa difícil de ensinar a uma menina iniciante, já as vezes o jogo de um homem pode não ser tão prático para eu me preparar para uma menina do meu peso, já que o jogo de uma mulher é bem diferente. Nos treinos com as mulheres passa-me um pouco mais a realidade dos campeonatos e as mulheres têm tendência a serem mais flexíveis e isso deixa meu jogo mais versátil, por exemplo ao ter que passar por uma guarda de uma pessoa muito flexível, mas treinar só com mulheres eu acho que não é o suficiente para te levar a passar os teus limites e acho isso muito importante nos meus treinos. Treinar sempre duro, para no campeonato as lutas serem mais fáceis.

 

Eu gosto muito em treinar em grupos porque evoluo com o jogo de cada um que é diferente. Lógico, que é muito bom ter uma pessoa como o meu pai ou o meu noivo que podem corrigir coisas comigo directamente, mas eu não chegaria a lugar nenhum sem meu a minha equipa.

 

JJP – Quais são os teus objectivos para o futuro, tanto no Jiu-Jitsu como na vida?

 

Mackenzie Dern - No Jiu-Jitsu, ser a melhor do mundo, não conquistando apenas um título mundial na preta , mas sim vários ,incluindo o absoluto. Quero também entrar no Hall of Fame, ter minha própria academia onde eu possa ajudar a crescer o jiu-jitsu feminino.
Já na minha vida pessoal, quero ser mãe e quem sabe ter um filho que também ame o jiu-jitsu (risos)

 

JJP – Alguma mensagem que queiras deixar?

 

Mackenzie Dern - Queria agradecer a toda a gente pelo apoio, aos meus patrocinadores Keiko ,Kill Cliff , WarTribe e Five por acreditarem em mim em tudo que eu faço, obrigada à minha equipa e a minha família. E muito obrigada ao JiuJitsuPortugal, pela entrevista.

 

Por Hugo Miranda

 

*Quiz: sabes tudo sobre o GM Carlos Gracie?: http://jiujitsuportugal.com/2016/06/06/quiz-sabes-tudo-sobre-o-grande-mestre-carlos-gracie-sr/