INTEGRAÇÃO, POR LUIZ DIAS

Luiz Dias (JiuJitsuPortugal.com)

Integração*

 

O Jiu Jitsu e o surf possuem uma grande afinidade, um complementa o outro. Grande parte dos lutadores, são surfistas aqui no Rio e creio que o mesmo aconteça em outros estados banhados pelo Atlântico e em vários países que tem ondas. Existindo até campeonatos de surf exclusivos para faixas pretas. A associação entre surf e Jiu Jitsu é inevitável. Acredito que essa união já faz parte do estilo de vida do lutador como do surfista.

 

A busca de uma vida saudável é muito importante para a imagem do nosso esporte que ganha cada vez mais praticantes sempre atentos a saúde. Um dos precursores dessa união foi o Meste Rolls Gracie que após um fato memorável na praia do Arpoador despertou a atenção dos surfistas para a Arte Suave. E na contra mão do evento muitos lutadores foram para o mar surfar. Os estilos de vidas do surfista e do lutador são parecidos, cuidados com o corpo e a alimentação.

 

O treino constante e a busca incessante da evolução da técnica aproximam esses dois esportes. Sem contar com a confiança que o Jiu Jitsu traz ao surfista em suas viagens para surfar picos diferentes em seu país ou no exterior onde nem sempre os visitantes (haoles) são bem vindos. O Jiu Jitsu contribuiu em muito para a defesa e respeito do surfista brasileiro no exterior.

 

A defesa pessoal utilizada no momento certo preservou a integridade física de muitos surfistas e abriu muitas portas também. Brasileiros ensinando Jiu Jitsu para os locais, promovendo uma integração e respeito mútuo. Treinando com o big rider Rodrigo Resende que formando uma dupla com o Garrett McNamara conquistaram o 1º campeonato mundial de Tow In em 2002 é faixa marrom do Mestre Sérgio Babú. No final do treino numa conversa é que veio esse tema que então decidi escrever pela ligação que possuem.

 

BANNER_930X120PX

 

O futebol também já teve esse papel de integração, hoje vejo o Jiu Jitsu com esse papel. “Quando você treina Jiu Jitsu sua autoconfiança aumenta e diretamente te traz calma, segurança para surfar em qualquer lugar” afirma Rodrigo atleta da Red Noose. Infelizmente ainda temos casos de brigas por ondas em todos os lugares do mundo. Mas creio que não tanto como há um tempo. A surfwear é muito próxima da fightwear, as marcas exploram essa união dos esportes.

 

Hoje existem muitas marcas que trabalham nessa união surf e Jiu Jitsu, e isso é bom. Por que os atletas se beneficiam com isso. Com a possibilidade de patrocínios para ambos os esportes. E a cultura do Jiu Jitsu ganha uma segmentação nas ondas do mar. Campeões de surf que competem e vice-versa. Muitas amizades nascidas no tatame são fortalecidas no surf. Quem já treinou e depois foi surfar ou o contrário sabe como é bom, como ambos se completam. Muitas vezes depois do treino você ir surfar é uma boa maneira de relaxar e descansar de um treino puxado.

 

Posso afirmar que como treinar nos lugares que viajo me possibilitam fazer mais amigos e essas amizades são levadas para o mar, a integração com os locais se torna mais fácil, fazendo mais amizades e você vai treinando seu Jiu Jitsu com diferentes lutadores. A fama da eficiência do Jiu Jitsu Brasileiro ajudou muito os surfistas em suas viagens pelo mundo.

 

O surf melhora sua flexibilidade para a luta, as mudanças rápidas com o quadril nas manobras do surf potencializa a “fuga de quadril” como os treinos melhoram sua musculatura para a remada e o aeróbico que ajudam para ambos os esportes. Já existem eventos que os surfistas fazem baterias na água e depois nos tatames. Essas competições mostram a total integração entre o jiu jitsu e o surf.

 

Luiz Dias, Líder da GAS JJ
www.geracaoartesuave.com.br
twitter: @gasjj

*Luiz Dias, escreve regularmente para a revista “Tatame” do Brasil e para o site JiuJitsuPortugal.com

Decidimos, manter o texto original.

 

*Procuras uma academia para começar a treinar Jiu-Jitsu? Clica aqui e conhece as que abriram as portas para ti: http://jiujitsuportugal.com/category/academias-em-destaque/