O Jiu-Jitsu tem um compromisso com a acção social ?

Jiu-Jitsu é socialmente solidário (JiuJitsuPortugal.com)

Por eles, o Natal começa no início de Janeiro e acaba no fim de Dezembro.

 

A palavra “solidariedade” é derivada do termo “obligatio in solidum”, que no direito romano expressava, primitivamente, a obrigação comunitária, ou seja, as responsabilidades que o indivíduo tinha em relação a uma colectividade à qual pertencia e de cuja manutenção se beneficiava, como a família.

Aproveitando a época natalícia, fomos saber o que pensam 3 ilustres dos nossos companheiros de tatame, sobre solidariedade e Jiu-Jitsu. Sabendo nós, que existem vários projectos sociais utilizando o Jiu-Jitsu por esse mundo fora, quisemos ver o que também se faz por cá.

 

1) A tua academia tem prevista alguma acção social e de solidariedade neste natal? Se sim, qual?

2)Deve o Jiu-Jitsu ser utilizado como uma arte de inclusão social e realizar eventos solidários?

3)Quais as acções sociais que podem ser feitas utilizando o Jiu-Jitsu?

 

Marcello Gois – Nova Geração Madeira

1) Sim, estou arrecadando alimento não perecível, para oferecer a uma instituição.

2) Claro, o Jiu-Jitsu é uma grande ferramenta, para tirar crianças de eventuais caminhos menos bons, dando ocupação, ensinamentos, sentido de responsabilidade, caracter, respeito, disciplina, etc.

3) Apresentando o Jiu-Jitsu para pessoas carenciadas financeiramente e de auto estima, em eventos para angariar recursos para promover um melhor bem estar para essas pessoas menos favorecidas.

 

 

 

Klely Dircio Domingues – Peposo Team Açores Portugal

1) A Peposo Team Portugal Açores, por motivo de tempo, só fará um convívio de natal entre nós mesmos.

2) É garantido que no ano que se aproxima, estaremos com vários projectos sociais, em várias freguesias do Concelho da Ribeira Grande, apoiados pela Camara e as juntas de freguesia, sendo que um deles, o principal que é o “SAMURAIS DO AMANHÔ que abrange um contacto com crianças de várias condições sociais, principalmente as mais carenciadas e as que estão de alguma forma sobre algum risco para sua saúde mental e física, construindo “samurais” não só para a luta, mas guerreiros para a vida!

3) Outros projectos seriam a inclusão de pessoas que estão desempregados como forma de ocupação, valorização e desenvolvimento do ser humano. Nós temos como objectivos também alcançar jovens que se encontram na zona de risco com as drogas e o alcoolismo. Campanhas de angariação de donativos para entidades ou pessoas mais carenciadas, campanhas de doação de sangue…e muitas outras! Enfim, este ano de 2014 vai ser uma agenda repleta de trabalho Social, Aliás, este é o lema da “Peposo Team Mundial” onde é uma das nossas principais bandeiras! Pois formar lutadores é fácil, mas o melhor é formar cidadãos e cidadãs de bem! O Projecto “Samurais do Amanhã” já é realizado no Brasil e brevemente será iniciado por mim aqui em São Miguel e talvez posteriormente em Portugal continental. Não esquecendo que este projecto foi iniciado pelo nosso Mestre “Paulo Rodrigues Curi” no Brasil!

 

Emanuel Oliveira – Jefferson Gondran ArtSuave Jiu-Jitsu

1) Que eu tenha conhecimento não temos nada programado para esta altura, se bem que deveria ser um projecto anual e não somente desta quadra.

2) Sim, sem dúvida! O JJB tal como tudo, pode e deve ser utilizado para o inclusão social, como o é. Aqui na “Tribo” temos de pessoas de todos os extractos sociais e a mensagem que é passada sempre é a que somos todos iguais, temos que respeitar todos os seres humanos e trata-los como gostamos de ser tratados. Acredito que isso reflecte-se exactamente na diversidade sócio cultural que podemos verificar nos companheiros de treino que temos e se estão presentes é porque se realmente se confirma que se sentem bem e não existe qualquer tipo de preconceito entre nós. O que acaba por se reflectir na vida quotidiana de todos nós, pois vamos olhar para todas as pessoas como olhamos para os nossos “índios”.

3) A tribo nasceu de uma acção social, toda a sua história é o exemplo puro do que pode ser feito. Agradeço ao JiuJitsuPortugal pela oportunidade e que deus vos abençoe.