Cochaise, uma banda portuguesa com certeza!

“Se amanhã não chovesse”, o segundo álbum dos Cochaise, é um trabalho que engana, se ouvido na diagonalmente soa a mais um entre tantos. No entanto, quando ouvido com alguma atenção descobrem-se as mais variadas nuances presentes neste álbum, com tantas dimensões quanto as que nos predispusermos a sentir. Enriquecido com uns mais discretos, outros mais explícitos acessórios musicais, desde assobios a notas repetidas até soarem a um despertador, conta também com as capacidades vocais da vocalista Cláudia que canta com um à-vontade e com uma naturalidade dignas de nota.

Tem uma métrica muito especial que camufla toda e mais alguma letra politicamente incorrecta que possa surgir, interpretando os temas que de tão literais que são, tornam-se deliciosamente intrigantes. Uma voz estranhamente pop e ao mesmo tempo definitivamente não pop. Um paradoxo que completa a virtuosidade com que os instrumentos desta banda são tocados. 

Começam suavemente com uma balada,“Amanhã Lava-se”, com uma estática discreta e uns assobios e coros melodiosos, para depois nos levarem a um ambiente mais perto do grunge com “Teorias do Razoável” clamando que “só quem não tem fé supera ser ninguém” ao som de uns riffs cheios de descontentamento. Continuam então cheios de revolta com “Mais do Mesmo”.

Em “James Bond” declara-se abertamente o desejo de ser agente secreto, com um instrumental à altura. Com “Música da Cláudia” somos surpreendidos com uma voz masculina que surpreendentemente conta com a mesma descontracção da vocalista feminina, tema que tem um groove diferente e um orgão inquieto a marcar presença.

Ler mais em http://thenoisespot.com/cochaise-uma-banda-portuguesa-com-certeza/

YouTube Preview Image